Como instalar e configurar um ambiente LaTex no Linux Ubuntu

Este é um guia para você instalar um ambiente LaTex no Ubuntu e ficar pronto para começar a escrever sua tese, sua monografia, seu trabalho de fim de curso, seus artigos, seus posters, enfim, parar de procrastinar, arregaçar as mangas e trabalhar 🙂

Instalar o Latex e um editor LaTex no Ubuntu é tarefa fácil, mas não é rápida. Por isso, tenha disponível uma boa conexão com a Internet, bastante espaço em disco e reserve um bom período para fazer esta tarefa.

Existem pelo menos duas maneiras  de você procurar e instalar os pacotes que vou listar neste tutorial: você pode utilizar o Ubuntu Software Center ou o Synaptic.

Abra o Ubuntu Software Center ou o Synaptic e faça uma busca pelo pacote texlive. O Tex Live é uma distribuição dos principais pacotes do LaTex para o Linux.Você verá que a descrição deste pacote é algo como: “uma seleção decente de pacotes para o Tex Live”. Interprete esta descrição como: “se você for um usuário padrão do Latex, a instalação deste pacote será suficiente para você viver muito bem”.No entanto, caso você já se considere um usuário hardcore do LaTex, talvez porque sua tese terá fórmulas mirabolantes com símbolos do alfabeto cirílico, ou você é um músico que escreverá partituras com LaTex ou ainda você quer fazer gráficos sofisticadíssimos, então talvez você devesse considerar instalar o pacote texlive-full. Mas atenção, este pacote instalará de tudo e mais um pouco, portanto sua instalação é bem mais demorada e o espaço ocupado em disco é bem maior. A vantagem principal é que  é pouco provável que você tenha problemas em compilar seus documentos LaTex por falta de algum pacote.

Uma das coisas que eu gosto do Synaptic é que ele dá uma visão bem bacana de vários pacotes associados ao tema do aplicativo que você quer instalar. Assim, uma opção que recomendo é, além de instalar o pacote texlive, ir navegando nos pacotes relacionados mostrados pelo Synaptic, lendo a descrição de cada um deles para ver se eles te interessam ou não. Apenas para exemplificar, seguem alguns exemplos de pacotes que sempre instalo manualmente junto com o pacote base do texlive:

  • abntex: classe LaTex para a escrita de documentos no padrão ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).
  • texlive-publishers: contém os templates de artigos científicos de vários editores como conferências IEEE e ACM.
  • texlive-extra-utils: como definido na descrição, um conjunto de pacotes que não são essenciais mas que são bastante úteis.
  • texlive-lang-portuguese: contém os padrões de hifenização e números cardinais e ordinais para o Português.

Enfim, quando escrevemos em LaTex, é bastante comum precisarmos de pacotes que nem sempre estão instalados na máquina previamente. Mas é enorme a probabilidade do pacote que você precisa já estar disponibilizado nos repositórios do Ubuntu, permitindo uma instalação rápida e indolor.

Instalado o  texlive e os pacotes adicionais que você escolheu, você já estará apto a compilar arquivos *.tex via terminal de comandos.

No entanto, sua vida ficará bem mais fácil se você instalar um ambiente integrado LaTex, ou seja, um programa que associa as facilidades de um editor de texto (tais como corretor de texto e ferramentas de edição que serão traduzidas para sintaxe LaTex)  com o ambiente de compilação de textos LaTex.

Existem vários ambientes deste tipo tais como Texmaker, Lyx, assim como pacotes para o Emacs e Gedit. Gosto não se discute e talvez valha a pena você experimentar alguns destes por sua conta, mas o meu eleito é o Kile.

O Kile é um aplicativo KDE, o que significa que ao instalá-lo será necessário instalar também as bibliotecas do KDE, o que pode parecer um pouco custoso mas que eu acho que vale muito o benefício.

Para instalá-lo, basta procurar por Kile no Synaptic ou no Ubuntu Software Center e prosseguir com a instalação.

O uso do Kile é bem intuitivo mas tem uma dica que eu acho que vale à pena comentar.

Ao abrir o Kile você encontrará na barra de ferramentas o botão “Quick Build”. A idéia deste botão é você ir escrevendo seu documento e dar um “Quick Build” toda vez quiser ir vendo como seu documento está ficando visualmente. O que está por trás deste botão é na verdade uma sequência de comandos de compilação do LaTex. Para configurar esta sequência, você deve ir no menu Settings, selecionar a opção Configure Kile. Ao selecionar esta opção, uma nova janela será aberta na qual você deve selecionar a opção Tools->Build no canto direito da tela e em seguida selecionar “Quick Build” na lista de “Tools”. Ao selecionar esta opção você verá a sequência de comandos que é executada no Quick Build e poderá alterá-la de acordo com sua necessidade.

Configuração do "Quick Build" no Kile

Configuração do “Quick Build” no Kile

Pronto! Agora o ambiente já está instalado e você está preparado para iniciar a escrever documentos em LaTex. Se você tem tempo disponível  eu sugiro que  leia este documento de  “Introdução ao LaTex”.

Mas se você não tem tempo disponível e quer mesmo começar a escrever seu trabalho, segue aqui um modelo de documento organizado em capítulos que pode ser utilizado para escrever uma monografia.

Descompacte o arquivo em seu computador e abra o arquivo mestre “monografia.tex” no Texnic Center. Se você quiser testar o ambiente, basta compilar este arquivo. O texto deve ser compilado sem erros (“Errors”) ainda que uma série de “Warnings” apareça (estes “Warnings” são naturais quando o texto é compilado pela primeira vez.).

Neste modelo, o documento gera citações no formato ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e por este motivo, o pacote abntex deve estar instalado.

Editar textos com o auxílio do LaTex exige que inicialmente você se familiarize com alguns tags e algumas operações tais como citar um artigo ou adicionar uma figura. Este aprendizado vai acontecendo aos poucos e a Internet é uma excelente fonte de ajuda com muita informação disponível.

 

Anúncios

4 ideias sobre “Como instalar e configurar um ambiente LaTex no Linux Ubuntu

  1. Raniere

    Parabéns pelo post. Muito bom.

    Queria apenas dizer que embora a instação do LaTeX pela central de programas seja fácil a instalação pelo script fornecido pelo TUG (ver http://www.tug.org/texlive/acquire-netinstall.html) também é fácil e possue a vantagem de poder ser personalizada.

    Estou falando do script fornecido pelo TUG pois o pacote do LaTeX disponível no repositório do Ubuntu ficou desatualizado por uns 3 anos (se não me engano, ainda no início do ano passado, 2012, você ainda ira instalar a versão de 2009).

    Curtir

    Resposta
    1. xaoquadrado Autor do post

      Obrigada por enriquecer o post com seu comentário, pois eu não conhecia o script! E você tem razão, nem sempre o repositório do Ubuntu contém as versões mais atualizadas, já sofri bastante com isso em outras aplicações. Mas digamos que podemos garantir que a necessidade da maioria dos usuários será atendida pelas versões do repositório do Ubuntu, que são versões mais maduras…

      Curtir

      Resposta
  2. João Damasceno

    Olá, bom dia. Você saberia me dizer como faço para deixar o fundo do Kile com cor diferente dessa “branca”? Na guia View em Schema tem um conjunto de opções até interessantes, em especial a Solarized (dark) e a Vim (dark), porém, esses esquemas alteram o tipo de fonte que gosto de utilizar e não consigo modificar a fonte, seu tamanho etc. Daí, nada feito. Ou seja, há algum recurso para que eu possa escolher um esquema de cores diferenciado desse padrão do Kile? Valeu e tudo de bom.

    Curtir

    Resposta
    1. xaoquadrado Autor do post

      Não é tão fácil assim pois estes esquemas provavelmente estão associados a todos aplicativos KDE. Alguns links na Internet dizem que você deve acessar o gerenciador de esquemas do Sistema e não do Kile. System Settings -> Application Appearance -> Color,

      Curtir

      Resposta

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s