Um quadro verde gramado

No dia seguinte ao Brasil perder de 7×1 para a Alemanha e algumas horas após a Argentina conquistar sua vaga na final, finalmente chegou o momento de eu escrever o único post que escreverei sobre a Copa do Mundo de 2014.

Ao contrário de muitos que se disseram desanimados em torcer pelo Brasil nessa Copa, minhas filhas e meus sobrinhos não permitiram que eu experimentasse essa hesitação. Desde o início eu estava decidida a torcer com a criançada, com muita alegria, pipoca e guaraná; acompanhando todos os jogos e gritando a cada gol até perder a voz. Afinal, criança não sabe o que é FIFA, não sabe quanto deve custar um estádio de futebol e, para eles, corrupção é uma palavra difícil de escrever…

Exatamente por este motivo, a parte mais triste da derrota de ontem foi ouvir pelo telefone meu sobrinho de 9 anos chorando transtornado. É lógico que nós adultos nos pusémos a socorrê-lo com todo o tipo de consolações: “É só um esporte.”, “Não vale chorar por eles, eles são milionários com passagens de retorno para a Europa já compradas.”, “Em 2018, a gente consegue.” É assim que, aos poucos, vamos ensinando nossas crianças a endurecerem seus corações pois a vida realmente não poupa ninguém das frustrações e a resiliência é uma qualidade essencial para a sobrevivência.

Mas no país da piada pronta, é possível imaginar que esta derrota massacrante seja uma lição minuciosamente planejada pelo brasileiro mais ilustre. Sim, nada parece mais apropriado que a maior sala de aula brasileira seja um campo de futebol…

E no grande gramado verde está escrito que está na hora de definirmos uma nova identidade.

E se eu entrei de verde e amarelo nesta Copa por causa da criançada, é para elas que eu escrevo nesse momento.

Queridos brasileirinhos:

  1. O Brasil não é o país do futebol. Entenda que futebol é um esporte coletivo muitas vezes emocionante e delicioso de ser jogado, mas um esporte é muito pouco para definir um país: nós temos e podemos muito mais.
  2. Continuem valorizando este e outros esportes. Não é vergonha nenhuma ter uma paixão por um esporte ou torcer por um time que perde. Porém, nunca esqueçam que apesar da essência do esporte ser a competição, a competição não justifica a falta de respeito, a malandragem e a trapaça. Vestir uma camisa não significa vestir uma fantasia que te dá o poder de diminuir outras pessoas. Aliás, NADA lhes dá o direito de diminuir outras pessoas ou ficar tirando sarro da fraqueza alheia.
  3. APAGÕES ou BRANCOS não acontecem com aqueles que treinam e estudam de maneira sistemática e disciplinada. Para os bem preparados, sempre que um grande obstáculo se apresenta, entra em jogo o HÁBITO! O hábito é aquilo que a gente faz sem nem se esforçar. Se você está habituado a se esforçar todos os dias, e se diariamente você se impõe obstáculos a serem superados, grandes dificuldades não lhe causarão PÂNICO. Seu hábito fará com que você aborde a dificuldade com tranquilidade e racionalidade. O time mal treinado conta com a sorte ou com a oração (mas a sorte é aleatória e o lugar de Deus é no coração e não nos campos de futebol).
  4. Talvez vocês estejam pensando: “eu não quero essa vida chata”: estudar, treinar, trabalhar, trabalhar, treinar, estudar. Mas não se enganem: o lazer e o prazer são bem maiores quando eles acontecem no momento certo. Lembram da historinha da cigarra e da formiga? Tente experimentar, eu lhes garanto que não se arrependerão.
  5. Não de abatam demasiadamente com derrotas e erros. Mas também não saiam rindo delas. Lágrimas demais podem turvar sua visão e risadas altas não deixarão que você escute os outros. Encare as falhas e os erros como o que eles são: uma oportunidade valiosa de aprendizado!
  6. Se esforcem para conhecer todos os cantinhos deste planeta Terra, mas saibam que o Brasil sempre será a casa onde nasceram. Continuem sempre torcendo pelo Brasil, mas lembrem-se: o filho responsável ajuda a cuidar de sua casa e de sua família e não simplesmente cruza os braços esperando que os outros façam tudo por ele!

Criançada: #JOGAPRAMIM

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s